sábado, 2 de outubro de 2010

Harvey - 2001


HARVEY
Sinopse
Um homem obcecado pela sua "outra metade", incompleto e infeliz, que vê na vizinha do lado a chance de se ver por inteiro.
DADOS TÉCNICOS
Direção: Peter McDonald
Audio: Ingles
Duração: 10min aprox.


-----------------------------------

A pergunta inicial do post é: Qual a maior busca do homem?

Muitos podem dizer que é um emprego estável, um bom carro, etc etc etc... Quando na verdade, a maior busca do homem é pela sua metade. Alguém que o complete.
Harvey mostra isso, no sentido mais concreto, por assim dizer.
Uma maneira atual e diferenciada, caricata e surreal de mostrar o mito do andrógino descrito por Platão.
O mito resumidamente fala que, na época dos deuses existia o homem, a mulher e o andrógino, que era um ser que tinha os dois sexos num só corpo, com dois pares de membros e dois rostos idênticos. Eram superiores aos humanos e inferiores aos deuses do Olímpo. E tão fortes que acharam que poderiam subir ao Olímpo, levando um castigo de Zeus, sendo separados e assim, dá-se o mito das almas gêmeas.
Jung, por sua vez, e concordando com o mito, diz que, todo homem tem em si uma mulher e vice-versa. E que quando este se apaixona (ou se interessa), vê naquela mulher, um arquétipo que carrega dentro de si, construído através dos tempos da humanidade, e de sua vida. Ele deu a esses arquétipos, o nome de anima e animus. Que dizem a respeitos das características, discrepâncias e semelhanças entre o masculino e o feminino.
Autores da mesma linha de pensamento dizem que só se consegue amar verdadeiramente uma pessoa, quando chega-se ao conhecimento tanto da anima quanto do animus pessoal, pois assim, a pessoa consegue sentir-se completa nela mesma e ama o outro completo nele mesmo.
O filme, mostra clara e explicitamente essa junção de ambos, um filme que pode trazer horror visto num primeiro momento, mas mostra também a angustia que um homem carrega consigo ao longo da vida, na busca incansável pela outra metade.

Fonte: JUNG., C. G. Anima e Animus.


Segue o link do vídeo aqui

2 comentários:

  1. 10 min? isso é filme?

    ResponderExcluir
  2. Que pergunta cretina no comentário acima! Será que ele alguma vez ouviu o termo "curta-metragem"?

    Mari, parabéns pelo achado e pelo texto!!!

    ResponderExcluir